Para a Globo Brasil é o país das maravilhas sqn

Para a Globo Brasil é o país das maravilhas sqn  – ao ler a página inicial do portal G1 da Globo, tem-se a nítida impressão de que o Brasil está num mar de rosas.

Para a Globo Brasil é o país das maravilhas sqn

Para a Globo Brasil é o país das maravilhas sqn
Para a Globo Brasil é o país das maravilhas sqn

Vamos pela primeira matéria de hoje:
Depósitos na poupança voltam a superar saques após 2 anos

Caderneta registrou entrada de R$ 17 bi em 2017. Queda dos juros deixou a poupança mais atrativa em relação a outras aplicações.

Lá dentro, porém, se explicam os motivos, veja o gráfico e nem precisa ser guru em economia para ver a diferença, enquanto Cunha não aplicava o golpe definitivo à Dilma:

Fonte: Banco Central
Fonte: Banco Central

Observe que antes da crise internacional e interna, com a preparação do golpe, a diferença entre saques e depósitos, mesmo em 2013, já era muito superior a desse governo das maravilhas da Globo.

Agora vamos à segunda manchete:

Produção de veículos cresce 25%, puxada por exportação recorde

Produção da indústria tem alta de 4,7% no melhor novembro desde 2010

Vamos aos dados informados da exportação recorde, propalada pelo país das maravilhas da Globo:

 

Reparem que mesmo com as afirmações errôneas da manchete, dando como recorde na produção, nem chega perto dos índices obtidos pelos governos Lula e Dilma.

E assim, ao leitor incauto, ou que tem como única fonte de informação uma empresa reconhecidamente inimiga do PT e seus quadros, e certamente irá repercutir todas essas “louvações” a um governo ilegítimo, fruto de um golpe em que essa organização entrou de sola, incluindo lives e transmissões em horários nobres, de tudo o que se acabou vendo nesses anos de 2013 até o golpe final.

Para os biliardários donos da TV Globo, bem como de seus apensos na rede, basta desinformar corretamente, praticando um jornalismo de guerra, para se confirmar como o mais perigoso dos poderes.

E assim, de manchete em manchete, inundam as mentes pouco esclarecidas de ilações, mentiras, inverdades, calúnias e difamações, ao tratar um indiciado como condenado, ou pior, jogando todo o seu podre poder sobre as costas de quem vai julgá-los.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: